Desabafo de uma velha gordinha


Eu estava lá no blog Beleza Chic lendo o desabado da Rejane (aqui), intitulado de “Desabafo de uma nova gordinha”, e ali no post ela juntou duas coisas que me incomodam: o peso e a idade. Daqui a 6 meses serei balzaquiana, e confesso a vocês que eu não tinha medo de envelhecer, que cada ano que passa conquistamos mais experiências, mais bagagem e conhecimento da vida, mas não sei dizer se influenciada pela depressão, passei a esperar essa data com um certo medo.

E o peso, então, nem se fala… por um lado, fui agraciada pela natureza de ser alta (1.70), mas encarar um espelho nua??? Sim, encaro mas com nenhuma naturalidade. Queria aceitar meu corpo, mas quando se olha pra trás e lembra que esse corpo já pesou 55 quilos… claro, nada de peito e nem de bunda, hoje eu tenho peito mas gostaria que fossem maiores e mais firmes (sonho de consumo: próteses de silicone + abdominoplastia+lipoescultura, por favor), nem falo muito da bunda, paixão nacional, mas entre bunda e peito, vou de peito mesmo rs…

E estou 10 anos nesta luta constante com a balança… emagreço, engordo, emagreço, engordo, estaciono… dieta da lua, dieta dos pontos, dieta das notas, dieta das proteínas, jejum, reeducação alimentar, fórmulas, shakes… pra mim, dieta é sinônimo de tortura: cortar refrigerantes, cortar massas, cortar frituras, cortar doces, cortas os pulsos… não exatamente nesta ordem!

E quando de dieta, só sabe falar de comida, sabe as calorias dos alimentos, conhece todos os chás, tudo sobre emagrecimento… e emagrecer que é bom, nada! Durante um certo tempo de minha vida, tinha uma relação de vício com a comida… Estava tão viciada em comer que, quando precisei fazer um regime forçado, me desesperei. Ao terminar de almoçar e ver que não poderia repetir nem um grãozinho de arroz integral, tive que me trancar no banheiro pra chorar. Foi um misto de ansiedade, com tremedeira, com desespero…

Hoje posso dizer que eu e a comida estamos bem, obrigada. Até porque, com a depressão, não sinto fome. Mas como um pouco pra não desmaiar (fiquei 3 dias sem comer e desmaiei algumas vezes). Sei que preciso emagrecer e logo, mas cadê a força de vontade? O estímulo? É duro ser sedentária e tomar posição de não ser mais… eu queria acordar na segunda-feira às 06:00hs e dizer: “A partir de hoje, sou uma nova mulher: caminhada, reeducação alimentar e muita água.”

Eu espero daqui a algum tempo, sentar em frente a este computador e dizer: “Olá meninas, tudo certinho??? Resolvi tomar vergonha na cara e emagrecer. Estou me reeducando alimentarmente, estou caminhando todos os dias e já eliminei 5 quilos… faltam 50kg” rs…

Eu até tentei me aceitar gordinha, mas não dá… eu sei que tenho B-O-R-O-G-O-D-Ó (não sei precisar quantas vezes ouvi isso essa semana, rs…), mas pra mim não dá…

Ah, e aproveitando se você está na mesma situação que eu e quer saber qual é a dieta ideal pra você, clique aqui neste link e faça gratuitamente a sua avaliação e me diga o que você achou… beijão!

Anúncios