Fora daqui!

Uma vez conversando com uma pessoa sobre vingança, essa mesma disse que não conseguiria me imaginar me vingando de alguém. Na época, até brinquei dizendo que “essa carinha de anjo engana… lá dentro de mim tem uma “Jac” que é muito má e tenho que mantê-la presa” rsrsrsrs… brincadeiras à parte, tenho sim um lado mau (mas afinal, quem não tem???) mas sou totalmente contrária o que diz respeito a vingança ou prejudicar alguém, mesmo que essa pessoa mereça. Tudo o que fazemos, bom ou ruim, volta pra nós. Quero que volte mais coisas boas… com certeza!
E nas últimas semanas andei chutando o pau da barraca. Sabe quando a gente chega no limite? Dei um fora daqui em muita gente, no virtual e no real. Cansei. Cansei de ser a boazinha, a boa ouvinte, a engolidora de sapos e blá, blá, blá… Gostou, bem… não gostou? Amém!
Como é possível conviver durante anos com uma pessoa e acreditar que você conhece e uma hora você acaba vendo que não conhece. Uma coisa que odeio é quando uma pessoa se dispõe em te ajudar num momento de dificuldade, mas ajuda esperando algo em troca. Quando você não pode dar esse algo em troca, o que a pessoa faz? Joga na cara o quanto ajudou. Sério, passei isso semana passada. Soltei os cachorros… quando a pessoa se deu conta do que fez e quis desfazer o que estava feito, fui estúpida. Aliás, meu melhor lado estúpida e sarcástica. Não adianta os bonzinhos de plantão disser “todo mundo merece uma 2ª chance”, “perdoa e esqueça”… quis prolongar meus 15 minutos de raiva, sarcasmo e estupidez.
Há ainda aqueles que foram medrosos, que fizeram desfeita, que não confiaram na minha palavra. Já me falaram algumas vezes que possuo um “olhar de feiticeira” que estou crendo que virei uma. Só pode! Quem me dera se eu tivesse poder de lançar feitiços por aí. O primeiro feitiço que lançaria seria no meu corpo pra ficar com o corpo da Shakira e ela ficasse com o meu… ah, e eu também iria ficar com a voz e o rebolado dela rsrsrsrsrsrsrsrsrs. Depois, outro feitiço pra ficar com a conta do banco sempre recheada e por aí vai. Quem tem minha amizade, fique tranquilo, não deixarei de ser amiga. Estou sempre disposta a ler e ouvir problemas e nunca vou passa-los adiante, mesmo que briguemos. Agora não vem com nhém-nhém-nhém, com enigmas querendo fugir quando te coloco na  parede!
Então, fora daqui! Vou ficar por aqui curtindo o amargo desses sentimentos ruins da “Jac mau”… daqui a pouco coloco ela dentro da caixa novamente.
Anúncios