Pré-eclampsia e Eclampsia

Toda mulher sabe como é importante fazer o pré-natal. É indispensável, não importa se é a 1ª ou 4ª gestação, a mulher grávida necessita de acompanhamento médico.

Me lembro como se fosse ontem quando foi confirmada a gravidez do Pedro. Fiquei muito feliz, aliás mais que feliz em saber que um bebê estava a caminho. Porém o chão sumiu dos meus pés quando o médico foi taxativo: “Você tem pré-eclampsia”.

No momento do diagnóstico eu não tinha certeza do que era realmente, só sabia que era algo muito ruim pois conhecia histórias de mulheres que chegaram a morrer ou perder seus filhos na gravidez/parto. E eu não queria aumentar essa estatística.




A pré-eclampsia e eclampsia são denominadas doença hipertensiva específica da gestação. É caracterizada pelo aumento da pressão arterial, perda de proteína pela urina, inchaço com edema e aumento do peso da grávida por volta de 500g por semana. A grávida que recebe esse diagnóstico sua gestação é considerada de alto risco.

Para mim foi uma gravidez muito, muito difícil. Eu fiquei de repouso a partir do 4º mês de gravidez até o final. Como eu tinha vários picos de pressão, sempre sangrava pelo nariz e boca. No 7º mês apareceu uma fissura na bolsa por onde vazava o líquido amniótico. 

Quando eu estava no 6º mês e a pressão arterial não abaixava, o médico mandou tirar o sal da comida. Minha mãe fazia uma comida para mim separada do restante da família. Ainda bem que ela colocava muitas ervas como cebolinha, salsinha e orégano. Também ensinaram a tal da água de pepino* que ajuda a baixar a pressão e é diurética (e por causa dela fiquei um bom tempo sem comer salada rsrsrsrs).

Nas duas semanas que antecederam a cesariana, além de tomar o remédio para controlar a pressão também tomava um diurético porque sem ele eu não urinava (na época cheguei a ficar um dia inteiro sem fazer xixi).

Enfim, no dia da cesariana estava tão nervosa que a minha pressão estava em 16 x 12. Tive que aguardar algumas horas antes da cirurgia para os medicamentos agirem e finalmente o Pedro nasceu. Depois da gravidez fiquei durante dois meses tomando os remédios da pressão e fiquei triste porque meu leite secou e não pude amamentar =/.

Graças a Deus não evolui para eclampsia (quando a grávida entra em estado convulsivo). Meu filho nasceu perfeito e com saúde e me traz alegrias até os dias atuais.

Meninas, é muito importante fazer o pré-natal. Incentive quem você conhece e está grávida a fazer. Somos responsáveis pela vida que estamos gerando!!! Até a próxima!!!


*Água de Pepino: Coloque em uma jarra 1 pepino cortado em rodelas 
e complete com água. Beba um copo a cada duas horas.

Anúncios