O que levar para a maternidade? – Vida de Mulher

No 7º mês de gestação do João Marcos
Para quem anseia passar por uma gravidez, sabe como é o andamento de uma. Primeiro, a sensação de alegria quando o teste dá positivo! E quando vemos o bebê na 1ª ultrassom, escutamos e vemos o coraçãozinho batendo rápido, a barriga crescendo.

Mal sabemos o sexo do bebê e já começamos a comprar roupinhas, mantas, brinquedos, fraldas… e quando vai chegando na reta final, os preparativos para o parto.

Geralmente os hospitais já avisam de antemão o que levar para a maternidade e as mamães vão preparando a famosa “malinha”. E como eu passei por isso três vezes, resolvi postar aqui no blog essa dica, até porque minha amiga Ariane Baldassin do blog Meus Sonhos e Meus Pesadelos a quem foi batizada na blogosfera de Nane Balda, logo dará a luz a Lara e é inspirada nela e em tantas outras amigas que montei essa postagem!


Primeiro, vamos à malinha do bebê:

  • 01 pomada preventiva de assaduras;
  • 01 pacote de fralda descartável RN ou P;
  • 01 pote de lenço umedecido;
  • 01 pacote de gaze;
  • 01 álcool a 70%;
  • 01 caixa de cotonetes;
  • 01 escova macia para cabelos;
  • 01 xampu infantil;
  • 01 sabonete infantil;
  • 01 colônia infantil;
  • 01 toalha de banho;
  • 06 bodys;
  • 06 mijões;
  • 06 macacões;
  • 03 casaquinhos de lã;
  • 06 fraldas de boca;
  • 03 pares de meias;
  • 03 pares de luvas;
  • 03 touquinhas;
  • 01 manta;
  • 01 cobertor;
  • 03 lençóis de berço;
  • lembrancinhas.

Você deve estar se perguntando se essa “malinha” é pra viagem (rsrsrsrs), mas por experiência própria, é bom levar roupa a mais. A fralda do bebê pode vazar, o bebê pode regurgitar ou vomitar, nunca se sabe. Se acontecer, tem roupa limpa na mala! Nas maternidades onde o bebê fica o tempo todo com a mãe, ele ficará num bercinho próximo da cama, então é por esse motivo que o lençol está na lista. Os cotonetes e o álcool são para limpar o coto umbilical e a gaze coloca sobre o coto para “proteger” do artrito da fralda. Há médicos que proíbem o uso de talco, mas quem não quiser abrir mão hoje tem marcas que comercializam o talco em creme (mas eu ainda prefiro a versão tradicional).

Agora, a “malinha” da mamãe:

  • 03 jogos de camisola com robe, camisola de preferência que ajude na amamentação;
  • 01 chinelo de dedo para usar na hora do banho;
  • 01 chinelo de quarto;
  • 03 sutiãs com abertura para amamentação;
  • protetor para seios;
  • 06 calcinhas de algodão;
  • 01 pacote de absorvente, de preferência pós-parto;
  • 01 cinta pós-parto;
  • Produtos de higiene pessoal (xampu, condicionador, sabonete, escova de dente, creme dental);
  • 01 toalha de banho;
  • roupa para saída da maternidade.

Os absorventes chamados pós-partos ou cirúrgicos são os melhores que os noturno, porque são bem maiores e aguentam bem o fluxo de sangue. Os protetores para seios vão ajudar a proteger os mamilos do artrito com o sutiã, até porque eles costumam ficar bem sensibilizados nos primeiros dias.

Sobre a cinta pós-parto, há médicos que indicam e outros não. Como passei pela cesariana e o normal, eu digo que no caso da cesariana a cinta foi de grande ajuda, principalmente na postura e no caminhar, só tirava na hora do banho e na hora de dormir. Já quando passei pelo parto normal, o local onde foi feito a episiotomia (o corte no períneo para facilitar a saída do bebê) ficava incomodado, então só usava a cinta para sair.

As minhas dicas de hoje são essas! Até a próxima!




Anúncios