Minha 10ª Semana de Academia e R.A.

Essa minha 10ª semana foi a pior de todas. É sério! Só fui malhar na Segunda-Feira, como foi a semana da minha prova de Metodologia de Ciências e também a semana que eu pirei com uma vizinha que adora cuidar da vida dos outros, passei o meu tempo me preparando para a prova e não fui malhar. É lógico, meu corpo sentiu falta e essa semana eu vou ter que ralar para não perder o piquê.



O meu pior mesmo ficou para o fim de semana, onde enfiei o pé na jaca. Como? Aniversário do Claudinho, ele fez 9 anos e pediu uma festinha pra ele. Enrolei uns 100 brigadeiros, mais uns 100 beijinhos, minha sogra fez o bolo e na hora da festa fritei salgadinhos. Meu marido comprou uma cervejinha (que só tomo no “dia do lixo”), resolveu fazer uma caipirinha e o que aconteceu? Comi doce, fritura e bebi: meu domingo foi horrível, além de dor de barriga, parecia que eu tava de porre, com muita dor de cabeça. Pense bem: 10 semanas de academia, no mínimo 15 semanas de R.A. e o corpo acostumado com alimentação saudável totalmente intoxicado! Inclusive enquanto escrevo essa postagem, minha cabeça ainda dói 😦

Essa semana estive conversando com uma amiga no facebook, amiga que eu nunca tinha conversado por lá. Nos adicionamos na época que eu não saía do grupo das Pin-ups e quinta-feira ela puxou papo e fiquei muito contente em ler o seu relato. Ela se chama Desireé e é de Maringá e me disse que está acima do peso e resolveu fazer uma dieta. Quando subiu na balança e constatou que havia emagrecido, lembrou de mim na hora, mesmo sem termos trocado uma só palavra. Fiquei muito feliz e emocionada em saber que tantas pessoas tem acompanhado esse meu diário (que está mais para semanário rsrsrs) e tem se sentido motivadas para buscar uma vida saudável. E vejo também que tenho uma grande responsabilidade em continuar até atingir minha meta.

Também essa semana conversei com a minha prima de SP a quem carinhosamente chamamos de Tika e fiquei preocupada em saber que ela está tão acima do peso e a incentivei a cuidar da saúde e da forma. Não é fácil mudar os hábitos alimentares e de vida, mas quando os resultados vem,  damos valor e acreditamos no quanto vale a pena mudar.

Algumas colegas que também tem me contactado andam como uma bomba relógio: sedentárias, fumantes e bebedoras (quando não alcoolatras). Acham que não vai acontecer nada porque tem 20 e poucos anos. Mas a vida cobra, viu? Portanto meninas, cuidem da sua saúde e acrescentem anos saudáveis à sua vida!

Bem pessoal, por hoje é só. Espero na próxima semana relatar coisas mais positivas e vitoriosas. Obrigada pela força!
Anúncios