O carma do amigo secreto

Acredito que não seja novidade pra ninguém o tal do amigo secreto (ou amigo oculto em outros estados).  Uma brincadeira que é feita para promover a amizade entre funcionários, aproximar membros de igreja, familiares ou amigos mesmo, mas confesso que para mim é um verdadeiro carma negativo. Acredito que é por isso que dificilmente me lembro dos amigos secretos positivos.

Quando você tira uma pessoa que é seu amigo, amigo mesmo, que você tem intimidade e sabe todos os gostos da pessoa, é fácil saber como vai presentear sem errar (a não ser que a pessoa seja um poço de chatura, que nada agrada); mas como sempre minha mãe dizia, você dá sorte de tirar uma pessoa legal, dá um presente muito bom mas a pessoa que te tirou resolve te dar uma meia. Trágico!

Minha mãe sempre participava dos amigos-secretos promovidos pela igreja que frequentávamos quando criança. Me lembro que a gente sempre dava presentes bons (minha mãe sempre comprava LPs para que a gente presenteasse ou camisetas com versículos) e nós – ela, eu e meu irmão – recebíamos presentes que nem gostávamos ou que não servia.

Eu só ficava feliz quando participava de amigo-chocolate que dificilmente dava algum erro – o pior foi o último que participei. Gente eu amo chocolates Garoto ou Especialidades e a dita cuja que me tirou me deu uma caixa de bombom da Cacau Show (uma caixa com 5 bombons onde só comi um e o restante foi para meu marido e filhos, trágico!).

E quando resolvi participar de um amigo-livro? O livro que o meu amigo me deu era uma indireta sobre meu jeitão, minha personalidade. Nem cheguei a ler todo o livro, parei no 2º capítulo e até perdi o livro de tanto desgosto – e a pessoa nem era tão amigo assim pra ter direito a dizer algo sobre mim.

Nos últimos amigos-secretos que participei, parecia que eu estava participando era de chá de cozinha: pano de prato, toalha de mesa… tem gente que acha que mulher casada gosta de receber presente pra cozinha! E por causa desses traumas, eu já vou avisando pra quem me conhece – e também não conhece – que se quer me presentear, dê um presente para mim e não para minha casa. Não tem coisa pior que você receber num evento assim – ou aniversário – uma coisa que é útil mas é algo que não agrada, que não adoça. Até meus filhos sabem o que comprar pra me agradar – esmaltes, são baratinhos e fazem meus olhos brilhar – e quando vou presentear alguém sempre me lembro de agradar a pessoa; pelo menos nessa área tenho conseguido acertar na maioria das vezes.

Esse ano não vou participar de nenhum amigo-secreto. Talvez na véspera de natal troquemos presentes entre meu marido e filhos, mas já sei que esse carma não vai me acompanhar – não nesse dia. E a todos que estão participando de amigo-secreto, boa sorte e bons presentes!

Anúncios